Seguidores

boo-box

terça-feira, 28 de julho de 2015

UNESCO avalia o Geopark Araripe para renovação de chancela



Durante três dias, de 21 a 23 de julho estiveram no território do Geopark Araripe os avaliadores da União das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Foram eles, a geóloga irlandesa, Kirstin Lemon e o geólogo e paleontólogo grego, Ilias Valiakos.

Nesse período, diversas atividades fizeram parte da inspeção, cujo objetivo é a revalidação do "Selo Verde", sobre a qual noticiamos na newsletter anterior. As atividades ocorreram sob a responsabilidade dos coordenadores, técnicos, alguns membros do Comitê Científico da Universidade Regional do Cariri (URCA), estagiários, parceiros e colaboradores do Geopark Araripe, em companhia do Reitor da Universidade Regional do Cariri, Patrício Melo e o Vice-Reitor, Francisco do Ó de Lima Júnior.

É a terceira vez que avaliadores da UNESCO vêm ao Cariri para comissões que envolvem o trabalho do Geopark Araripe. Este ano o Araripe foi brindado com o parecer técnico dos mencionados avaliadores. Ilias Valiakos é Coordenador do Geopark de Lesvos (Grécia) e a avaliadora Kirstin Lemon, Presidente do Comitê Global de Geoparques na Irlanda e vice presidente do comitê Global de Geoparque no Reino Unido.

Recepção dos Avaliadores Ilias Valiakos e Kirstin Lemon pelo Reitor da Universidade Regional do Cariri, Patrício Melo e Vice-Reitor, Francisco do Ó de Lima Júnior
1/7
A recepção dos avaliadores da UNESCO ocorreu na Sede Administrativa do Geopark Araripe e, além da mencionada equipe que os recebeu, o momento contou com a presença dos parceiros dos seis municípios do território desse geoparque: SESC, SEST/SENAT, SEBRAE, Iguanna - Turismo, AGTURC, TRILHAR, ABRASEL, Classe A, Fundação Casa Grande, SENAC, Aquasis, representantes das Prefeituras dos respectivos municípios e a imprensa local.

As atividades desenvolvidas refletiram sobre a apresentação in loco do território do Geopark Araripe com visitas aos Geossítios, a alguns dos parceiros (de iniciativas privadas e municipais) e conhecimento das potencialidades turísticas, científicas e ecológicas da região. Todas planejadas para demonstrar, com o máximo de eficácia, o que significa a complexa administração desse Geopark que leva ainda o título de único das Américas e único no mundo pelas características peculiares que o compõe. Essa administração envolve desde as citadas parcerias, técnicos, coordenadores, estagiários, funcionários, professores da URCA que compõem o Comitê Científico, além das prefeituras e secretarias dos municípios nos quais se localizam os geossítios.

No primeiro dia, após os avaliadores serem recebidos na Sede Administrativa para uma reunião com toda a equipe do Geopark, foram ao Centro de Interpretação e Educação Ambiental (CIEA), Museu da Imagem e do Som, Aquasis, ao Projeto Soldadinho do Araripe, ao Departamento Nacional de Proteção Mineral (DNPM) e finalizaram o dia de atividades com um jantar no Restaurante do Hotel Encosta da Serra - todos esse lugares  situados no município de Crato, aonde se localiza o Geossítio Batateiras e a Sede Administrativa.

No segundo dia, foram ao Geossítio Ponte de Pedra, se encantaram com o trabalho exposto no Artesanato Pedra Sobre Pedra, visitaram a Fundação Casa Grande, o Museu do Ciclo do Couro, o Geossítio Pedra Cariri (esses localizados no município de Nova Olinda). Em seguida, o Geossítio Pontal de Santa Cruz, Museu de Paleontologia da URCA, Parque dos Pteurossauros (município Santana do Cariri) e concluíram as atividades do dia apreciando a excelente gastronomia regional no parceiro Café com Móveis (município de Juazeiro do Norte).

No terceiro e último dia, a equipe com os avaliadores seguiram para o Geossítio Cachoeira de Missão Velha e Floresta Petrificada (município de Missão Velha), foram ao parceiro Arajara Park (parque aquático), ao Sitio Pinheiros (esses últimos no município de Barbalha). Depois, seguiram para a Colina do Horto, aonde fizeram uma trilha ecológica de bicicleta (município de Juazeiro do Norte). Para finalizar o dia das atividades, assistiram a uma apresentação cultural com músicas regionais na ONG Beatos (município de Crato).

Antes de voltarem para seus países, ambos concederam entrevista à Equipe de Comunicação do Geopark Araripe, afirmando em uníssono o encantamento com as belezas do Cariri e a superação de suas expectativas com as visitas que fizeram. Para Kirstin, a preservação dos fósseis da Bacia Sedimentar do Araripe, sobretudo a quantidade de peixes fósseis, bem como as demais raridades fossilíferas tais como as de sapos, escorpião, dentre outras, assim como a geologia dessa região, as encantou de modo especial.  Ela ainda identifico o Brasil como um país fascinante pela  sua diversidade de etnias e se entusiasmou ao mencionar a macaxeira, comida sobre a qual jamais havia ouvido falar.

Ambos reconheceram no povo brasileiro as pessoas amáveis, receptivas e alegres que são e expressaram gratidão pela surpresa positiva feita pelo Geopark Araripe com sua equipe e trabalhos desenvolvidos, principalmente pela ideia das ações em parcerias.


O resultado dessa avaliação deve ser divulgado ainda em setembro deste ano. 

Postar um comentário