Seguidores

boo-box

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Escorpião gigante com 1,70 foi encontrado em antiga cratera de meteorito

Bizarro Escorpião gigante foi encontrado em antiga cratera de meteorito

A cerca de 460 milhões de anos um escorpião marinho gigante, aproximadamente do tamanho de um ser humano adulto, nadava pelos oceanos pré-históricos. Isso aconteceu durante o período Ordoviciano, quando o Estado norte-americano de Iowa era coberto pelo oceano.

Segundo os próprios pesquisadores, a estranha criatura é das mais bizarras. A espécie tinha 8 pernas, mas ao que parece, usava apenas 6 delas para se locomover, e por isso o primeiro par de pernas é bem menor que os demais.

Escorpião gigantei encontrado em cratera de meteorito - Pentecopterus decorahensis

Esses antigos escorpiões marinhos são os 'Euriptéridos', um tipo de artrópode relacionados aos aracnídeos modernos e aos caranguejos ferradura.  Os fósseis foram encontrados no fundo de uma cratera de impacto de um meteorito, datada de 470 milhões de anos atrás. A descoberta inclui  pelo menos 20 espécimes,  que são os mais antigos fosseis de Euriptéridos já encontrados, sendo pelo menos 9 milhões de anos mais antigos do que quaisquer outros achados anteriormente.

Escorpião gigantei encontrado em cratera de meteorito - Pentecopterus decorahensis - Fossil
Imagem mostra as partes móveis e fixas do eixo-esqueleto do Pentecopterus decorahensis.
A escala representa 1 cm.  Créditos James Landell
As gigantescas criaturas mediam até 1,70 metros, e eram super-predadores. Os pesquisadores nomearam a espécie de 'Pentecopterus decorahensis'. O nome 'penteconter' faz menção aos navios de batalha da Grécia antiga, 'pterus' se refere a asas em grego (que remete à velocidade do super predador) e 'decorahensis' honra a cidade onde a descoberta foi feita (a cidade de Decorah em Iowa).

Mapa do local da cratera de Decorah onde o escorpião gigante foi encontrado
Mapa do local da cratera de Decorah onde o escorpião gigante foi encontrado
O estudo em questão foi publicado no "Jornal BMC Evolutionary Biology", e o líder das pesquisas, Dr. James Lamsdell, pós doutorado em paleontologia da universidade de Yale, afirma que esses novos exemplares de Euriptéridos são os maiores do período Ordoviciano, que começou há aproximadamente 488 milhões de anos, e acabou há cerca de  443 milhões de anos.
Local do descobrimento do escorpião gigante Pentecopterus decorahensis em Iowa

Postar um comentário