Seguidores

boo-box

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Rogério Marinho: "Petrobras foi destroçada pelo PT"

O deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, criticou a gestão do PT à frente da Petrobras, a maior estatal do país. Para o tucano, os petistas destruíram a empresa nos últimos 13 anos.

"A Petrobras foi destroçada pelo Partido dos Trabalhadores, deve mais de R$ 400 bilhões. Desde a mudança do regime de concessão para o de partilha, o setor estagnou. Porque tem pré-sal aqui, em Angola, na Nigéria, no Golfo do México, na Noruega, no Canadá, em qualquer lugar do mundo, e o dinheiro vai aonde há estabilidade e condições jurídicas", disse o parlamentar em discurso no plenário da Câmara nesta quarta-feira (07).

Tramita no Congresso Nacional projeto de lei que abre a possibilidade para outras empresas explorarem o pré-sal, medida encontrada exatamente para suprir as deficiências da Petrobras, afundada em uma crise histórica pelo governo do PT. "A PETROBRAS não tem condições de investir os 30% do pré-sal. É por isso que o petróleo está estagnado. Esse projeto ataca diretamente o problema", disse o tucano. Confira o discurso completo no link https://www.youtube.com/watch?v=vFTFI9emaYg.

EDUCAÇÃO
A Comissão de Educação aprovou nesta quarta-feira (7) requerimento da bancada do PSDB no colegiado, que é coordenada pelo deputado Rogério Marinho. Os tucanos pedem a realização de audiência pública com o novo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para que ele explique como será dada a continuidade das ações do MEC diante da implantação do novo Plano Nacional de Educação (PNE) e da visão do governo petista de tornar o país a “Pátria Educadora”.

Como lembram os tucanos, apenas neste primeiro ano do segundo mandato de Dilma os brasileiros foram surpreendidos com mais uma mudança de ministro da Educação: antes de Mercadante, Cid Gomes e Renato Janine Ribeiro chefiaram a pasta, sem contar o período de interinidade de Luiz Claudio Costa.

Ao lembrar o slogan que marca o segundo mandato de Dilma, os deputados lembram que ao invés de metas de avanços e melhorias, o que o país está vendo é um acúmulo de problemas e cortes, como nos programas do Fies, Pronatec, greve nas federais,baixos indicadores educacionais no país na alfabetização de crianças até o terceiro ano do fundamental público, séries finais do fundamental, ensino médio, entre outros graves problemas.

Fonte: Diário Tucano
Foto: Alexssandro Loyola
Postar um comentário