Seguidores

boo-box

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Deputados do RN estão envolvidos em fraudes do IDEMA, diz advogado Gutson

Hollanda não revela quem são os políticos e nem os cargos que ocupam. Contudo, afirma que os envolvidos são, sobretudo, da Assembleia Legislativa.

A audiência de instrução do ex-diretor está marcada para segunda-feira (22), quando outros cinco réus também serão ouvidos. Segundo Hollanda, Gutson foi orientado a falar a verdade sobre o que está no processo, no entanto, advertiu que os detalhes que o cliente conhece - mas que não constam nos autos - só serão revelados caso o MP assine o acordo de delação premiada.

"Agora está nas mãos do Ministério Público querer ou não querer desvendar tudo o que ocorreu no Idema na gestão do diretor Gutson e dos demais diretores do órgão, bem como saber muito da Assembleia. Cabe ao MP aceitar a delação premiada que está sendo negociada e, se chegarmos a contento, a sociedade saberá tudo o que aconteceu no Rio Grande do Norte, tanto no Idema, como muita coisa do que aconteceu na AL", declarou o advogado.

Apesar de admitir o conhecimento do réu em relação ao esquema, Hollanda nega que Gutson fosse o mentor do esquema descoberto no Idema. Para o advogado, o depoimento de outro réu, o ex-diretor de finanças do órgão Clebson José Bezerril, feito nesta sexta (19), comprova quem é o verdadeiro mentor da fraude.

"[Gutson] não inventou, criou e nem foi mentor de nada que ocorreu. Ele teve participação. Agora, hoje ficou comprovado nos depoimentos da manhã que o Clebson era quem entendia do sistema, foi quem organizou, quem pensou e foi, dos que estão denunciados, o maior mentor e organizador de todo este esquema", disse Hollanda.

Ex-diretor financeiro do Idema, Clebson José Bezerril afirmou que o valor da fraude investigada pela operação Candeeiro deve chegar a casa dos R$ 30 milhões. Após assinar acordo de delação premiada com o Ministério Público, Clebson prestou depoimento à Justiça na manhã desta sexta-feira (19). De acordo com o réu, sete empresas que ainda não estavam sendo investigadas pelo MP estariam envolvidas com o esquema desde o começo.

Fonte: Barra Pesada
Postar um comentário