Seguidores

boo-box

terça-feira, 1 de março de 2016

Prefeitura participa de discussões sobre Aeroporto de Mossoró

O prefeito Francisco José Júnior participou de audiência pública da Assembleia Legislativa realizada em Mossoró, sobre a reativação do Aeroporto Dix-sept Rosado. O chefe do Executivo Municipal reforçou a cobrança pelo retorno da operação de voos na cidade. O evento aconteceu nesta segunda-feira, 29, no Auditório do Sesi e foi proposto pelo deputado estadual Souza Neto.

O prefeito Francisco José Júnior falou sobre o empenho da gestão em cobrar, do Governo do Estado, que as exigências impostas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sejam cumpridas. “Um maior desenvolvimento da economia do Município e de toda a região passa pelo funcionamento do Aeroporto. Esse tem sido um dos nossos insistentes pedidos ao Governo do Estado. Não podemos esperar um novo aeroporto, pois isso demoraria muitos anos. Precisamos viabilizar o funcionamento do Dix-sept Rosado e a Prefeitura está à disposição para colaborar com esse processo”, declarou o prefeito.

Diversos representantes de instituições públicas e entidades ligadas à economia da cidade participaram da audiência. “Nosso objetivo é reunir os setores envolvidos na questão, sanar dúvidas e indicar caminhos para o funcionamento deste equipamento tão importante para Mossoró e região”, afirmou o deputado Souza Neto.

O Coronel Luiz Amaro, da Força Áerea, lembrou que os problemas do aeroporto se estendem por décadas e são de cunho orçamentário. “Antes de falarmos de um novo aeroporto, devemos aproveitar o que temos, pois tem todas as condições de funcionamento”, concluiu após apresentar dados comparativos do Dix-sept Rosado com outros aeroportos do país.
O general Jorge Fraxe, diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), explicou que o vencedor da licitação destinada às melhorias no aeroporto desistiu da obra e atrasou o processo em um ano. A licitação foi reencaminhada para alinhamento de preço e segue os trâmites burocráticos para nova publicação.

“Além dos ajustes técnicos, precisamos da colaboração da população. Já fizemos a reposição da cerca e da iluminação da pista por diversas vezes e sempre registramos o furto das luminárias e fios. Estamos refazendo a cerca e construindo muro, mas o Aeroporto não funcionará sem a conscientização dos moradores”, explicou o general.
Postar um comentário