sábado, 22 de julho de 2017

Antes de exterminar os ratos é preciso encontrar à causa da proliferação!






































De onde se origina tanta corrupção? De quem é a culpa? Não importa, o que é necessário é cessar de vez a sangria, isso só faz com o povo nas ruas, mas, sem defender bandeiras partidárias e políticos. É um problema estruturante, mas, sem eximir ninguém de culpa.

Direita, esquerda? Socialismo ou capitalismo? Comecemos a falar da ineptocracia reinante, ou seja, estrutura de (des) governo que permite sermos comandados pelos incapazes. Política de apadrinhamentos, esquemas bilionários de corrupção, fundos partidários e impostos para suprir a necessidade dos cargos.

Fisiologismo: cabides de emprego no alto escalão da política, distribuindo cargos e emendas, os presidentes da República e governo estaduais fazem da governabilidade sinônimo de troca de favores!
Reeleição: projeto criado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso fez da política, balcão de negócios! Quanto custa o poder/está no poder? Qual a contribuição da sociedade, parte conivente com esse estado calamitoso de CLEPTOCRACIA?

Antes de exterminar os ratos, é preciso encontrar à causa da proliferação, inconcebível imaginar um país com um gasto desnecessário de 513 deputados e 81 senadores. Enquanto cada cidadão não se espelhar nos dinamarqueses que cobram de seus gestores. Parlamentar nas terras geladas, a única “mordomia” que dispõe é o vale metrô! Confira o cartaz abaixo e veja, são quase 12 bilhões gastos com políticos caros e ineficientes!

Para concluir, passou da hora de dar um basta em tudo isso, é preciso haver um grau de consciência e mostrar que o ciclo vicioso da política, os ditos políticos profissionais estará com os dias contados. Para isso, não reeleja ninguém! Espalhe esta postagem compartilhando o máximo que você puder. 
Postar um comentário