quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Compartilhe: Lugar de corruptos não é no poder, só no Brasil que se idolatra ladrões do erário público!


Imagine países destroçados pela guerra e que hoje são grandes potências. Sabe por que? Política não é considerada profissão, são estadistas, pensam no coletivo e não tem regalias como os nossos! Qual o lugar do mundo aonde a maioria dos Deputados e Senadores parecem ter cargos vitalícios. Lugar de corruptos não é no poder, corrupto bom é corrupto preso. O Brasil é o maior exportador de políticos “ladrões”, fazem de tudo para não perder o poder, acabou o financiamento de campanhas, criaram um fundo partidário.
Ao contrário dos países desenvolvidos, temos uma má fama de políticos viciados em poder que se perpetuam, graças aos “inocentes úteis” que insistem em defender o indefensável.
Temos em mãos uma ferramenta chamada voto, que cada um exerça o seu dever e sensibilizem os maus cidadãos. A alternância de poder é o começo, vamos fazer um dever de casa e lembrar que o poder é para homens e mulheres decentes.
Por fim, estamos falando de uma corrupção sistêmica, suprapartidária, de uma “cultura” de levar vantagens, regalias e de formar parasitas. Estamos falando em banir da vida pública por etapas, primeiro a nível federal e estadual e depois partir pra cima de todos os que usam e abusam da máquina pública, que insistem nestas práticas execráveis do clientelismo, fisiologismo, da compra de votos, dos desmandos. Lugar de corrupto não é no poder, mas, atrás das grades. Palavras do jurista, doutor Modesto Carvalhosa, “não temos que preservar esta classe política, os profissionais, é preciso banir do poder”. Voto-faxina para reconstruir esse país.


Postar um comentário