SPIDER2

CADASTRE SEU BLOG

terça-feira, 7 de julho de 2015

Primeiro VLT do Rio de Janeiro entra em fase de testes

O primeiro trem do Veículo Leve sobre Trilho (VLT) do estado do Rio de Janeiro foi entregue no último domingo (5) e já entrou na primeira fase de testes. O empreendimento conta com R$ 532 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e deve começar a operar em abril de 2016.

O trem, que vai deslizar sobre trilhos sem precisar de conexão com rede elétrica, possui um sistema inovador de fornecimento de energia de alimentação pelo solo (APS) que fará com que a cidade seja a segunda do mundo a ter um VLT em operação totalmente livre de cabos aéreos de captação da energia elétrica (catenárias).
Foto: Divulgação / Prefeitura do RioFoto: Divulgação / Prefeitura do Rio
O veículo, instalado na Rua General Luís Mendes de Morais, no bairro de Santo Cristo, na zona central do Rio de Janeiro, encabeça a lista dos 32 veículos encomendados pela prefeitura para o sistema de 28 quilômetros em trilhos sem cancelas. Os trens ligarão, de forma mais rápida, segura e sustentável, a Rodoviária Novo Rio, na Região Portuária, ao Aeroporto Santos Dumont, no centro. O sistema prevê a instalação de 32 pontos de paradas para o embarque e desembarque de usuários, sem a presença de cobradores ou catracas no interior dos vagões.

Cada trem vai transportar 420 passageiros a uma velocidade média de 15 km/h a 17 km/h, em intervalos de três a três minutos e meio, de acordo com a linha, demanda e horário. O primeiro trecho do VLT terá como eixo principal a ligação entre a rodoviária e o aeroporto.

VLT

Com recursos de R$ 9,8 bilhões, o PAC também tem apoiado a implantação de VLTs que irão beneficiar as cidades de Maceió (AL); Salvador (BA); Caucaia e Fortaleza (CE); Brasília (DF); Goiânia (GO); São Luís (MA); Cuiabá (MT); Campo Grande (MS); João Pessoa, Bayeux, Cabedelo e Santa Rita (PB); Recife e Petrolina (PE); Campos dos Goytacazes e Duque de Caxias (RJ); Natal (RN); Campinas, Carapicuíba, Osasco, Santos e São Vicente (SP); e Teresina (PI).
Postar um comentário