SPIDER

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Menino de sete anos cuida de seu pai paralisado após mãe abandoná-los

(Reprodução/Daily Mail)(Reprodução/Daily Mail)
Ou Tongming, um trabalhador de 37 anos de idade, da aldeia Wangpu, na província de Guizhou, localizada na região sudoeste da China, despencou do segundo andar de uma construção em 2013. O resultado do acidente foi uma lesão medular que acabou o paralisando da cintura para baixo.

A família vive em condições de pobreza e gastou todas as economias que possuía em tratamentos médicos para o pai. Mesmo nesta situação, a esposa de Tongming decidiu fugir com a filha mais nova, de apenas 3 anos de idade. Desde então, nunca mais se ouviu falar da mulher. Isso fez com que Ou Yanglin fosse o único familiar próximo ao pai paraplégico.
Há mais de um ano, Yanglin acorda todas as manhãs às 6h para dar comida ao pai antes de ir para a escola, aprendeu sozinho a cozinhar arroz e fazer compras no mercado local. Na hora do almoço ele corre de volta para casa para alimentar seu pai novamente.
(Reprodução/Daily Mail)(Reprodução/Daily Mail)
Tongming confessou que ele estava à beira do suicídio por tanto pensar no fardo que colocou em cima do filho devido à debilidade. Porém, ele achou melhor não deixá-lo sozinho.
"Eu não estava tão determinado a ponto de deixar meu garoto órfão", disse o homem em entrevista ao Shanghaiist.
Yanglin, que só agora começou a frequentar a primeira série, vasculha as ruas em seu caminho depois da aula para coletar algumas sucatas a fim de revendê-las e fazer algum dinheiro. Em média ele consegue recolher material suficiente para trocar por uma quantia de 20 yuans por dia. Fora isso, os dois sobrevivem graças a uma pensão destinada a pessoas em condições carentes, com objetivo de evitar pedidos de esmola pelas ruas.
(Reprodução/Daily Mail)(Reprodução/Daily Mail)
As circunstâncias chocantes da fuga da mãe são conhecidas pelos vizinhos da família, que têm se esforçado para oferecer ajuda sempre que possível dentro dos que eles conseguem, já que são igualmente pobres.
'Meu pai precisa de remédio, mas eu não tenho dinheiro ", disse Yanglin à mídia local.
Depois de voltar para casa a criança ainda ajuda a virar o seu pai na cama para que um remédio possa ser aplicado na parte de trás de seu corpo, com objetivo de evitar a formação de feridas devido aos longos períodos deitado.
Yanglin disse que mais do que qualquer outra coisa ele que ele espera "crescer rapidamente", a fim de conseguir ganhar dinheiro para curar as aflições de seu pai.
A história da família se espalhou e pessoas bondosas que se comoveram com as condições de vida do pai criaram um fundo de caridade em seu nome para oferecer ajuda financeira.
Postado por 

FERNANDA POMPEU/SUPER INCRÍVEL

Postar um comentário