SPIDER2

CADASTRE SEU BLOG

sábado, 6 de fevereiro de 2016

PROPOSTA DE VEREADOR PAULISTA OBRIGARÁ O GOVERNO A DISTRIBUIR ABSORVENTES GRATUITOS PARA MULHERES DE BAIXA RENDA!

Uma nova proposta, do vereador paulista Laércio Benko, obrigará o governo a distribuir absorventes gratuitamente a mulheres de baixa renda. Em enquete recente promovida pelo Vote na Web, quase oitenta por cento da população apoia a medida. Essa visão sobre como deve funcionar o Estado é um dos maiores problemas do Brasil. Não adianta reclamarmos da política, enquanto a maioria da população ainda tiver certas crenças tão distorcidas sobre como as coisas realmente funcionam.
Em primeiro lugar, esclarecemos que o Ranking dos Políticos obviamente não é contra mulheres de baixa renda ter acesso a absorventes. É condição fundamental para a dignidade feminina que elas possam contar com esses produtos. No entanto, nos entristece ver que ainda não entendemos claramente que obrigar o governo a distribuir coisas é uma das piores formas de se fazer valer esse direito. É mais uma demonstração da expectativa das pessoas de que o Estado deve ser uma grande babá. Vai transar? Vale-camisinha. Menstruou? Vale-absorvente. Vai ao cinema? Meia-entrada. Morreu? Auxílio-funeral.
Na hora de comprar e distribuir coisas, o Estado é especialmente incompetente, vide todos os escândalos recentes envolvendo compras da Petrobras e de tantos outros órgãos públicos. Sem dúvida o mesmo ocorrerá na compra de absorventes. Na prática, acabarão sendo comprados produtos de péssima qualidade, a preços de produto de luxo. Boa parte do material será perdido, roubado ou estragado. A maioria dos postos de distribuição ficará sem produto, como ocorre hoje com tantos suprimentos essenciais deixados a cargo do governo.
E tudo isso não cai do céu. O produto será pago por todos, especialmente as mulheres mais pobres, que pagam impostos altíssimos, embutidos em tudo que elas compram.

A forma mais digna de se garantir acesso a absorventes para as mulheres de baixa renda é através do emprego criado pelo crescimento econômico. É ter renda para, de cabeça erguida, uma família poder comprar o que quiser, sem depender da sociedade. E isso só vem quando conseguirmos nos livrar da insanidade de obstáculos e bloqueios que o governo coloca pelo caminho. Nesse meio tempo, haverá muita gente sem condições, claro. Mas a melhor forma de ajudá-los não é criando mais um caro, confuso e ineficiente programa. O bolsa família é um sucesso e ajuda milhões de pessoas. Melhor aumentar um pouco o valor do que já existe e então as mulheres mais pobres do Brasil terão um dinheirinho a mais para comprarem o que elas realmente estiverem necessitando, sejam absorventes ou um pouco mais de feijão na mesa dos filhos. Elas sabem bem melhor do que o governo o que é mais importante para suas famílias.
Texto: extraído da página do Facebook RANKING DOS POLÍTICOS
Postar um comentário