SPIDER2

CADASTRE SEU BLOG

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Caso dos menores forçados a pular de ponte no RN é prioridade, diz Sesed

Anderson Barbosa Do G1 RN
Nus, suspeitos foram obrigados a correr pelas ruas de Natal até a ponte de Igapó, de onde foram forçados a saltar (Foto: Reprodução/Redes Sociais)Nus, adolescentes foram obrigados a correr pelas ruas de Natal até a ponte de Igapó, de onde foram forçados a saltar (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
'Prioridade é absoluta'. É este o tratamento que a secretária de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, a delegada Kalina Leite, diz que a Sesed está dando ao caso dos dois adolescentes suspeitos de serem assaltantes, um de 14 e outro de 17 anos, que foram abordados por um suposto policial, amarrados, despidos e forçados a pular da ponte de Igapó, que liga as zonas Norte e Oeste de Natal.
O fato, que a própria secretária denomina de 'barbárie', aconteceu na noite da segunda-feira (11). Após saltarem nas águas do rio Potengi, os dois rapazes foram resgatados por pescadores. Toda a ação foi filmada e o vídeo divulgado em redes sociais. A gravação está com a Polícia Civil, que abriu investigação após uma queixa ser registrada pelo pai do adolescente de 14 anos.
Ao G1, Kalina explicou que a ordem é identificar o suposto policial que teria abordado os adolescentes e forçado os dois a correrem nus, e também saber se realmente alguma guarnição da PM chegou a tomar ciência do que estava acontecendo, e caso, positivo, por que não assumiu a ocorrência. De acordo com a secretária, causa estranheza o fato de o Ciosp (Centro de Integração em Operações em Segurança Pública) não ter registrado qualquer chamada sobre o caso. "Pelo que sabemos, esses dois adolescentes correram vários quilômetros por uma das avenidas mais movimentadas da cidade. Pelo vídeo dá pra ver que muitas motos acompanhavam os dois e vários veículos cruzaram por eles. E olha que ainda era relativamente cedo. É muito estranho o Ciosp não ter sido acionado, nenhum morador ter ligado para a polícia para contar o que estava acontecendo", ressaltou.
A secretária também disse que já pediu à PM a localização dos carros da corporação que atuavam na área para saber onde cada uma estava no momento do ocorrido.
Em entrevista à Inter TV Cabugi, o garoto de 14 anos admitiu que intensão dele e do amigo eram assaltar. Mas, naquela noite, não roubaram ninguém. Ele afirmou que já estavam voltando pra casa quando foram abordados por um homem que se identificou como policial. O adolescente disse que isso aconteceu na Av. Bernardo Vieira, nas proximidades do Shopping Midway Mall. De lá até a ponte de Igapó são aproximadamente 6 quilômetros de distância. Ainda segundo o adolescente, o fato de ter sobrevivido ao pular da ponte foi um 'milagre de Deus'. Já a mãe, falou que tem 'consciência de que ele errou', mas que as pessoas que atentaram contra a vida dos dois menores agiram mais errado ainda.
Quem também se manifestou foi o promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra. Para ele, "o que foi feito com os dois adolescentes também é crime. Forçá-los a se jogar de uma ponte é tentativa de homicídio".
Fonte: G1/ matéria extraída do blog MONTANHAS EM AÇÃO
Postar um comentário