Seguidores

segunda-feira, 2 de maio de 2016

RN está perto de ganhar o terceiro Geoparque da América do Sul

Uma importante conquista para o turismo e a economia criativa no interior do Rio Grande do Norte está próxima do desfecho. O decreto para criação do Geoparque Seridó sairá nas próximas semanas. Com isso, o Estado potiguar será o segundo do Brasil e o terceiro da América do Sul a possuir esse equipamento.
O Governo do RN, por intermédio da Secretaria de Estado do Turismo (Setur RN), da Empresa de Promoção Turística do RN (Emprotur) e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), em conjunto com a equipe de coordenação do Projeto, esteve reunido ontem na Setur para discutir os últimos gargalos do Decreto.
“Desde quando soubemos desse projeto, ainda no início da gestão, tomamos a iniciativa de procurar a coordenação do Geoparque para tentarmos implantar esse importante equipamento que vai de encontro com nossa proposta de interiorizar o turismo no nosso Estado”, declarou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.
Os geoparques funcionam como território delimitado pela riqueza geológica. E nessa área, a comunidade se envolve em atividades inerentes à região, particularmente de caráter turístico e cultural.
Para a presidente da Emprotur, Aninha Costa, o Geoparque Seridó possibilitará não só mais um roteiro turístico para a região, mas a sustentabilidade da área e das pessoas que nela trabalham. “É mais emprego, renda e, sobretudo, reconhecimento e visibilidade ao que temos de mais genuíno, que são nossas riquezas naturais”.
A “luta” para implantar o Geoparque Seridó vem sendo travada pelo professor e coordenador do Projeto, Marcos Nascimento desde 2010, promovendo pesquisas, publicações e inventários para adiantar processos burocráticos exigidos pela Unesco. Mas somente agora recebeu a atenção governamental para o projeto.
“Antes, nós que procurávamos os gestores, e desta vez, fomos procurados pela equipe da Setur, interessada no projeto. Estão cientes que esta é uma oportunidade para o Rio Grande do Norte ser reconhecido mundialmente, além de fomentar investimentos aos municípios envolvidos e uma nova fonte de recursos para o turismo", comemora o professor. 
O Geoparque Seridó abrangerá áreas do município de Acari, Currais Novos, Cerro Corá, Carnaúba dos Dantas, Lagoa Nova e Parelhas, e seus respectivos conjuntos urbanos e sítios históricos, paisagísticos, paleontológicos, artísticos, arqueológicos, ecológicos e científicos. Lugares que serão valorizados, protegidos e conservados.
Os últimos detalhes para assinatura do decreto diz respeito à formação do Grupo Técnico para decidir o modelo de gestão. Com o decreto assinado, o Governo do Estado passa a ter suporte legal para que a região seja reconhecida pela Unesco, no futuro, e inserida no Programa Global Geoparque, oficializado em 2015.
SAIBA MAIS - Embora hoje a América do Sul só abrigue dois Geoparques (no Brasil [Ceará] e no Uruguai), já há 120 geoparques espalhados no mundo, notadamente na Europa, e desperta interesse crescente em outros, justo pelo desenvolvimento econômico-sustentável proporcionado na região.

Foto: Júlio Dantas/Geossítio Talhado do Gavião, Carnaúba dos Dantas
texto assessoria SETUR/RN
Postar um comentário