Conhecida por papéis importantes na televisão, como a Elisa da novela 'Tieta', Tássia Camargo acabou entrando no ostracismo televisivo. Ela não faz uma produção dramatúrgica inteira há nove anos. Sua última novela foi 'Vidas Opostas', de 2007, na TV Record. Apesar de não ter trabalhos relevantes na telinha, Tássia mostra-se engajada politicamente, especialmente na internet.
Ela é uma das principais defensoras da presidente afastada Dilma Rousseff. Neste domingo, 05, ela publicou um vídeo no Facebook mostrando-se preocupada com uma notícia que repercutiu na 'Folha de São Paulo'. A reportagem em questão dizia que a equipe de Dilma Rousseff teve os cartões corporativos bloqueados. Por isso, as dispensas do Palácio do Alvorada, em Brasília, acabaram ficando vazias. 
Com medo de que Dilma passe fome, Tássia fez um "gentil" pedido a seus seguidores. Ela solicitou que doações de alimentos fossem enviadas para Dilma. Na publicação, no entanto, ela não diz quais seriam os mais pedidos pela presidente afastada. Representantes do governo Temer comentaram nesta segunda-feira, 06, o que motivou os cortes.
Segundo eles, a equipe de Dilma estaria gastando demais, mesmo depois que foi pedido parcimônia. Agora Rousseff só tem um cartão corporativo, o dela, que pode ser apenas utilizado para compras pessoais. Ela também foi proibida, por exemplo, de utilizar os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar por todo o Brasil. A única permissão para a petista é ser transportada entre o Rio Grande do Sul e Brasília, onde ficam as residências dela. 

Veja abaixo o vídeo com o pedido de doações feito por Tássia Camargo:
Dilma não gostou nadinha da proibição. Ela foi à internet e disse que não poderia ser tratada como um pessoa comum, lembrando que a Constituição dava à ela privilégios de segurança. Rousseff negou que pudesse andar de avião de carreira com seus eleitores. No entanto, ela garantiu que vai sim viajar. Há quem diga que o PT alugará um ônibus fará caravana para a política em todo o país.