quarta-feira, 1 de junho de 2016

Turismo de Aventura é proposta para novos destinos do RN

Os cenários parecem pinturas, formações rochosas únicas emolduradas por um céu azul e uma vegetação típica da caatinga nordestina, é assim a região em torno da Pedra da Boca, próximo ao município de Passa e Fica, 86km de Natal. As belezas naturais encantadoras e as inúmeras possibilidades de aliá-las aos esportes e práticas de aventura impulsionaram a Setur RN e a Emprotur na realização de uma visita técnica para averiguação e análise da estrutura local.
“A ideia surgiu durante a última edição do Femptur (Fórum de turismo do RN), havia vários profissionais e técnicos, envolvidos e motivados, querendo estimular o turismo de aventura, montamos um grupo de discussão e agora demos o primeiro passo nesse sentido”, explica a presidente da Emprotur, Aninha Costa.
O grupo que participou da visita técnica foi formado por consultores do Sebrae, professores do IFRN, condutores locais, aventureiros profissionais; além de representante da ABETA (Associação brasileira das empresas de ecoturismo e turismo de aventura), Emprotur e Setur RN. No roteiro, que durou o da inteiro, o grupo pôde visitar a estrutura local de hospedagem e gastronomia; e ainda, fazer trilhas e visualização dos pontos mais importantes voltados para o turismo.
“Levamos o grupo para fazer a trilha do lagarto, que exige uma caminhada moderada com subida, mas no final de 30 minutos a vista é compensadora, voltada para o Parque Estadual Pedra da Boca. Existem muitas outras trilhas interessantes, como a da Integração, Pedra da Caveira, da Boca, Serra dos Côcos, do Caçador e da Aventura; e outras que levam a duas cavernas. Passeio não falta por aqui”, diz o condutor local Humberto Barbosa.
O Parque Estadual Pedra da Boca tem 157 hectares de natureza propícia para o turismo de aventura, segundo o aventureiro Julio Castelliano, que vive da aventura profissional há mais de 15 anos. “As formações que temos aqui são incríveis para a prática da escalada, do rapel e do balanço, o mais difícil a natureza já fez, agora temos que trazer os turistas”.
Se a natureza caprichou, os empresários não estão deixando a oportunidade passar. Por todos os municípios vizinhos, como Passe e Fica, Serra de São Bento e Monte das Gameleiras, há hotéis, pousadas e restaurantes para todos os públicos, com estruturas mais simples indo até aos que possuem certificação de Roteiro de Charme.
A partir de agora, o grupo irá reunir as informações coletadas para definição de possíveis roteiros turísticos. “Vamos montar alguns roteiros e convidar operadores e agentes de viagens para verificarmos a efetivação das rotas e estruturas. Queremos desenvolver cada vez mais a questão da interiorização do turismo e a modalidade aventura é uma direção muito viável. Esses três municípios são os primeiros, mas a intenção é ampliar”, ressalta Ruy Gaspar, secretário da Setur RN.
Postar um comentário