Seguidores

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Grupo que esquartejou homem em Girau cometeu crime por vingança, diz polícia

Grupo suspeito de esquartejar homem em Girau foi apresentado
FOTO: RAFAEL MAYNART




















O secretário de Segurança Pública de Alagoas, coronel Lima Júnior, informou, na tarde desta segunda-feira (17), em entrevista coletiva, que os levantamentos iniciais apontam que Genaldo Vieira dos Santos, de 46 anos, que foi esquartejado na semana passada na cidade de Girau do Ponciano, foi morto por vingança. Segundo os suspeitos, ele teria matado duas crianças sufocadas. A polícia até o momento não encontrou provas do suposto crime que Genaldo teria cometido. Em meio aos gritos, sorrisos e zombaria, os suspeitos gravaram um vídeo do fato, mostrando todo o crime.  As imagens fortes circularam pelas redes sociais na semana passada.  
Ao longo de toda a semana, as equipes das Delegacia de Arapiraca, Delegacia de Girau do Ponciano e Gerência de Polícia Judiciária realizaram diligências com o objetivo de prender os suspeitos. No entanto, com a divulgação do vídeo, a localização do grupo tornou-se mais fácil para a polícia. Até o momento, quatros suspeitos foram presos e uma menor apreendida. A mulher que teria cortado o pênis da vítima, tirado o coração e arrancado a cabeça encontra-se foragida. O nome dela é Thaíse Nascimento, de 19 anos. 
Os presos foram identificados como Romário dos Santos Silva, Ubirajara da Silva Santos, ambos de 26 anos, Eduardo Fernandes dos Santos, de 30 anos, e Brimax da Silva, de 24 anos. Romário e Ubirajara foram os primeiros a esfaquear Genaldo e são apontados como os responsáveis também por amarrar as mãos da vítima. M.C.D.S., de 14 anos, foi apreendida e encontra-se à disposição da Justiça. 
Suspeita que teria cortado o pênis da vítima encontra-se foragida do Justiça
FOTO: DIVULGAÇÃO
A investigação apontou ainda que o taxista Eduardo Fernandes do Santos foi o responsável por levar os suspeitos até o local do crime. Brimax da Silva Lisboa não estava no local durante o crime, mas foi ele o responsável por realizar os levantamentos da rotina da vítima para planejar o sequestro e posterior morte. 
A narrativa dos suspeitos acrescenta que a vítima foi retirada do interior de sua residência por volta das 2h, sendo ameaçada por Romário dos Santos, que estava armado com um revólver. 
O delegado Valdecks Pereira, responsável pela investigação policial, afirmou que não está comprovada a participação da vítima no enforcamento das crianças. "Ele pode ter sido confundido com os responsáveis", explicou.
A Secretaria de Segurança pede a ajuda da população para prender a suspeita que encontra-se foragida. 

Fonte: Gazeta Web
Postar um comentário