Seguidores

terça-feira, 1 de novembro de 2016

O mistério do Triângulo das Bermudas se aprofunda: cientistas dizem que “bolsões de ar” não são a resposta

Durante décadas, os marinheiros temeram o Triângulo das Bermudas, conhecido por uma série de incidentes misteriosos, como o naufrágio de um navio da marinha em 1918.
Ver as imagens
Entusiastas de fenômenos paranormais dizem que a área está amaldiçoada e que os naufrágios são causados por forças como “portais temporais” ou algo a ver com Atlântida, a cidade perdida.
E o mistério continua. Um cientista se pronunciou recentemente sobre o assunto em um documentário de um Canal Científico que acreditava ter descoberto “a resposta”.
No documentário, foi sugerido que as nuvens estranhas e hexagonais eram “bolsões de ar”, com ventos acima de 170 km/h, que estariam por trás dos misteriosos naufrágios.
Mas o meteorologista Randy Cerveny diz que seus comentários foram usados fora de contexto e que ele não estava tentando sugerir uma “resposta” para o mistério.
Cerveny disse: “Foi uma surpresa. Eu não sabia o que estava acontecendo até ver isso. Não tenho interesse em estudar o Triângulo das Bermudas”.
Ver as imagens
Nigel Watson, autor do UFO Investigations Manual, disse que a cada ano surgem mais teorias que tentam explicar o Triângulo das Bermudas.
“Alguns acham que se trata de um portal para outras dimensões, permitindo que os OVNIs entrem e saiam da Terra. Outros pensam que os eventos misteriosos relacionados ao local sejam causados por anomalias energéticas e magnéticas.”
Essa explicação do bolsão de ar é mais válida do que muitas outras, mas como na maioria dos mistérios desse tipo, sabemos que é preciso considerar um conjunto de possibilidades, em vez de forçar uma ideia que supostamente abarca todos os fatos.
“Devemos levar em consideração que muitos dos eventos no Triângulo das Bermudas foram manipulados para parecerem mais misteriosos. Há outros mistérios em outras partes do mundo. Eles também poderiam ser explicados com bolsões de ar?”
Fonte: Rob Waugh do Yahoo Blog/Yahoo Notícias

Postar um comentário