segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Com julgamento de Lula, ações da Petrobras sobem mais que bitcoin


Charles Sholl/Futura Press

O julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva animaram o mercado de ações e contribuíram para uma alta recorde nas ações da Petrobras na bolsa de valores em Nova York. Na tarde de quarta-feira, 24, véspera de feriado, a Petrobras registrava cotação 8,7% mais alta do que a da terça-feira anterior, valor bem maior do que o registrado pelo bitcoin, moeda virtual, que subia, em média, 3,45%.
Vinte e quatro das 25 empresas brasileiras listadas na bolsa de Nova York registraram alta depois do julgamento que aumentou para 12 anos e um mês a pena do ex-presidente para os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Como relata a BBC Brasil, ações da Eletrobras, por exemplo, que teve sua privatização prometida pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, tiveram alta de 11%.
“Olhando para a Petrobras, os papéis vinham registrando calmaria, mesmo quando o petróleo estava em alta, porque os investidores não têm certeza sobre os resultados de tantos processos judiciais. Agora, se Lula não puder ser eleito, acaba o medo de ele recuar nas medidas que tiraram a exclusividade da Petrobras de explorar o Pré-Sal”, explica o analista de finanças Kenneth Rapoza. “Não há outra razão par as ações subirem assim.
Entenda
A alta nas ações de empresas brasileiras na bolsa de valores americana aconteceu pela expectativa de condenação de Lula. A candidatura do ex-presidente é vista pelo mercado como um risco, já que muita gente acredita que ele não conseguirá implementar ou seguir com as reformas do governo atual. “Lula não deveria em um primeiro momento ter uma coalizão muito grande, e isso tornaria as possibilidades dele conseguir reverter a Reforma Trabalhista, por exemplo, muito pequenas”, indica Christopher Garman, diretor para América Latina da Eurasia Group.

Fonte: Yahoo Finanças

Não esqueça de compartilhar e curtir nossa página A Voz do Povo no Facebook
Postar um comentário