terça-feira, 16 de abril de 2019

1964 Em tom e cores, viva à censura!




A corrupção tornou-se um negócio rentável para alguns magistrados, escândalos, desvios, desmandos povoam à Terra de Santa Cruz onde um dia Cabral ousou ter “descoberto” o Brasil. 1964 foi um momento de transformações, um momento duro e que não gostaríamos que se repetisse.

A afronta dos togados que se intitulam “deuses”, ao invés de mostrar a verdade por meio da transparência tenta impor uma “dita-dura” à imprensa brasileira. Ninguém está acima da Lei, com exceção de alguns ministros. Reflita, repasse, critique, mas, não ofenda...

Nenhum comentário: