quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Maia diz que emenda que poderia prejudicar Eduardo Bolsonaro não será votada nos próximos dias

Declarações de Maia vem logo após comissão aprovar, nesta manhã, proposta que proíbe nepotismo na administração pública federal - Foto: AP Photo/Eraldo Peres

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Rodrigo Maia garantiu que não há chance de votar emenda que prejudicaria Eduardo Bolsonaro nos próximos dias
  • Presidente da Câmara criticou possível intenção de barrar indicação do deputado à embaixada de Washington
O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-SP) deu uma boa notícia ao deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Nesta quarta-feira, Maia garantiu que não há "nenhuma chance" do projeto de lei nº 198 de 2019, que trata do nepotismo, ser pautado em plenário antes da sabatina do filho do presidente para o cargo de embaixador do Brasil nos EUA.
“Não existe projeto aqui que tenha nome e seja contra alguma pessoa. Se o projeto do nepotismo passar, ele não será misturado nem acelerado porque o presidente (Jair Bolsonaro) vai encaminhar o nome do filho a uma indicação de embaixada. Essa será uma decisão do Senado. O deputado será sabatinado e aprovado ou rejeitado pelo plenário", afirmou Rodrigo Maia.

Leia também

As declarações de Maia vem logo após a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara aprovar, nesta manhã, proposta que proíbe nepotismo na administração pública federal.
Maia ainda defendeu que um projeto não pode ser acelerado para limitar o direito de um parlamentar. "A gente viu o ambiente de muita crítica a medida provisória em relação à publicação de balanços nos jornais porque ela tinha um objetivo de prejudicar os jornais. Isso foi dito pelo próprio presidente. Também não posso aprovar uma lei que tenha o objetivo exclusivo de prejudicar o deputado Eduardo Bolsonaro", disse Maia ao relembrar declarações dadas na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro.
A indicação de Eduardo Bolsonaro segue repercutindo de maneira muito negativa. Há quem diga que o deputado federal não terá os votos necessários para conseguir o cargo.
Caso o presidente consiga tornar realidade seu desejo de ver seu próprio filho na embaixada de Washington, Eduardo Bolsonaro seria o primeiro embaixador brasileiro a não ter sido um diplomata de carreira formado no Instituto Rio Branco.

Foto: Declarações de Maia vem logo após comissão aprovar, nesta manhã, proposta que proíbe nepotismo na administração pública federal - Foto: AP Photo/Eraldo Peres
Fonte: Yahoo Notícias

Nenhum comentário: