quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Senadora do PSL pede suspensão das redes sociais de Lula

Senadora Soraya afirmou que oficiou o Twitter, Instagram e Facebook para suspender as contas do ex-presidente. (Foto: Reprodução/Twitter)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Senadora do PSL pediu a suspensão das contas do ex-presidente Lula das redes sociais
  • Ela argumenta que Lula não pode ter acesso à internet e celular da carceragem da PF
A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) afirmou ter enviado um ofício ao Instagram, Facebook e Twitter para que suspenda as contas das redes sociais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A argumentação da senadora, que é advogada, é a de que Lula não poderia ter acesso à internet e outros meios de comunicação da sala da carceragem da PF (Polícia Federal) em Curitiba, onde está preso. As contas, no entanto, são operadas e atualizadas por uma assessoria e não pelo próprio petista.

Leia também

Em sua conta no Twitter, a senadora postou um vídeo no qual lê o artigo 50 da Lei de Execuções Penais. “Comete falta grave o condenado à pena privativa de liberdade que: tiver em sua posse, utilizar ou fornecer aparelho telefônico, de rádio ou similar que permita a comunicação com outros presos ou com ambiente externo", lê a correligionária do presidente Jair Bolsonaro (PSL).
Soraya segue argumentando no vídeo que “todos são iguais perante a lei” e pede que as contas de Lula nas redes sociais sejam suspensas. “Todos são iguais perante a lei. Se nenhum outro preso pode ter essa comunicação, Lula também não. Por isso, eu oficiei o Twitter, Facebook e Instagram para que suspendam as contas oficiais do senhor Lula”.

OUTRO LADO

Procurada, a assessoria do ex-presidente afirmou que as contas são atualizadas pela assessoria de Lula e não por ele, ressaltando que o petista não possui acesso a celulares e internet na sala da carceragem da PF.
Foto: Senadora Soraya afirmou que oficiou o Twitter, Instagram e Facebook para suspender as contas do ex-presidente. (Foto: Reprodução/Twitter)
Jornalista João Conrado KNEIPP

Nenhum comentário: