SEMALT

Mostrando postagens com marcador TRE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador TRE. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Concurso TRE-SP é confirmado para agosto! Salários de até R$9.602,97!

Boa notícia! Muito em breve será divulgado o edital de concurso do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (Concurso TRE-SP). O órgão confirmou que a abertura de seu próximo concurso público para técnicos e analistas acontecerá até agosto de 2016. O TRE-SP já tem uma comissão organizadora, que tem como atribuição planejar e organizar o concurso, o que inclui o levantamento da carência, definição das áreas e escolha da organizadora. O objetivo é concluir os trabalhos o quanto antes, visando à publicação do edital no início do segundo semestre, conforme informou o setor de concursos do órgão. As provas seriam aplicadas no início de 2017.

Prepare-se: Apostila para o Concurso do TRE-SP 2016

A boa notícia é que o concurso oferecerá vagas para nível médio e superior, nos cargos de Técnico e Analista Judiciário, respectivamente. O cargo de técnico oferece remuneração inicial de R$6.164,92, já o de analista tem iniciais de R$9.602,97. O TRE-SP também oferece aos servidores assistência pré-escolar, de R$632, para quem tem filho de até 6 anos e 11 meses, além de adicional de qualificação e outras gratificações que podem elevar ainda mais os vencimentos.
O concurso já pode ser dado como certo, uma vez que ele já está previsto no orçamento federal de 2016. A última seleção, homologada em 2012, tem validade até julho e o órgão tem o costume de iniciar novos processos seletivos antes do término do prazo de validade, afim de manter um cadastro disponível. Portanto, quem pretende ingressar no TRE-SP já pode iniciar os estudos.

Último Concurso TRE-SP

A última seleção aplicada pelo TRE-SP trouxe 111 vagas, sendo 59 para técnicos e 52 para analistas. Apesar desse total, 633 foram convocados, ou seja, muito além do número de vagas ofertadas, tornando o concurso uma boa oportunidade. Na época o certame foi coordenado pela Fundação Carlos Chagas (FCC).

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

TRE acata denúncia contra Robinson, BG e demais envolvidos no escândalo dos fakes

A corregedora eleitoral Zeneide Bezerra determinou nesta quinta-feira (02) a citação de todos os envolvidos no escândalo da rede de perfis falsos usada para caluniar o candidato do PMDB, Henrique Alves, na internet. 

O candidato do PSD ao Governo do Estado, Robinson Faria, o seu vice, Fábio Dantas, o blogueiro Bruno Giovanni Medeiros Oliveira e os demais citados têm cinco dias para apresentar as suas defesas junto ao Tribunal Regional Eleitoral. 

A citação significa que a Justiça Eleitoral acatou a representação enviada pelos advogados da campanha de Henrique. Depois da defesa dos envolvidos, o processo passará pela fase de diligências, na qual atos como as quebras de sigilo dos perfis e sites usados para espalhar mentiras acerca do candidato do PMDB, de acordo com os advogados da Coligação União Pela Mudança. Haverá também uma audiência de instrução, a ser marcada após a realização das diligências. É nesta fase que o Ministério Público Eleitoral será chamado a se pronunciar. Por fim, será a hora de conhecer a sentença.

A Coligação União Pela Mudança protocolou na última quinta-feira (02) junto ao Tribunal Regional Eleitoral uma ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) contra a campanha de Robinson Faria ao Governo pelo uso de perfis falsos na internet para caluniar o candidato do PMDB, Henrique Alves. Os advogados pedem no processo a cassação do registro do candidato do PSD ao Governo do Estado, Robinson Faria, e de seu vice, Fábio Dantas, por “abuso de poder”.De acordo com a ação, a rede de fakes têm o objetivo de “desequilibrar o pleito de 2014 em prol do candidato Robinson Faria”.
A representação aponta que os responsáveis pelo exército de perfis falsos são o candidato do PSD ao Governo do Estado, Robinson Faria, o candidato a vice-governador, Fábio Dantas, o blogueiro Bruno Giovanni, Fernanda Andrade, que trabalha no marketing da campanha de Robinson, a empresa Mais Data Soluções Technológicas, entre outros. A rede utilizava perfis falsos e sites, além de alugar perfis famosos na internet, como o do Pinta Natalense, no twitter, para realizar uma “campanha de difamação contra o candidato do PMDB”, segundo os termos da ação.

O blogueiro Bruno Giovanni, do conhecido Blog do BG, é, segundo a representação, o responsável pelas redes sociais da campanha do vice-governador Robinson Faria ao Governo do Estado. O contrato entre Bruno Giovanni se dá através da empresa C.F. de Macedo Moura Rodrigues, que possui o nome fantasia de Iluminar Som e Luz. Dados da prestação de contas do candidato Robinson Faria mostram que a empresa de Bruno Giovanni recebeu até o momento o valor de R$ 140 mil.

Giovanni foi o responsável por alugar, em maio de 2014, o famoso perfil do twitter Boy Naldinho, o Pinta Natalense, que tem mais de 50 mil seguidores e desde então tem “postado várias mensagens caluniosas, difamatórias e injuriosas contra o candidato Henrique Eduardo Alves”. A informação de que Bruno Giovanni alugou o perfil foi confirmada em depoimento espontâneo e autorizado pelo verdadeiro dono do “Pinta Natalense”, Rodrigo Sérvulo.

A partir de agosto, o contrato entre Rodrigo Sérvulo e a campanha de Robinson Faria se deu, de acordo com a ação, através da empresa Mais Data Soluções Technológicas através de Mariana Revoredo e Ana Cláudia Costa, “que postaram, a partir daquela data, injúrias, calúnias e difamações contra o candidato Henrique Eduardo Alves”.

Foi também a empresa Mais Data Soluções Technológicas a responsável pela criação do site RNVerdade, ainda de acordo com os dados do processo. O site também tem “o objetivo de disseminar propaganda negativa contra o candidato Henrique Eduardo Alves”, nas palavras do advogado Kennedy Diógenes, um dos que assinam a ação.

Para o jurídico da Coligação União Pela Mudança, "a propaganda paga em referência possui caráter nitidamente criminoso ao atuar sempre de forma anônima para agredir a honra e imagem do candidato da coligação autora, tudo isso se valendo da estrutura de campanha montada pelos candidatos investigados". No processo, além da cassação dos candidatos, é pedida a inelegibilidade de todos os investigados.

terça-feira, 29 de abril de 2014

TRE cassa mandatos do prefeito e vice e determina novas eleições em Jardim de Piranhas

Por seis votos a zero o Tribunal Regional Eleitoral cassou os mandatos do prefeito e vice de Jardim de Piranhas, respectivamente Elidio Queiroz (PSD) e Nana da Farmácia (PT), por denúncia de abuso de poder econômico, a famosa compra de votos. A decisão foi também pela realização de eleições suplementares, que só serão realizadas se o TSE mantiver a decisão. Enquanto isso, tanto Elidio como Nana permanecem nos respectivos cargos.
Elídio-e-Naná
Extraído do blog do Marcos Dantas

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

TRE publica acórdão para afastamento imediato de Rosalba Ciarlini

O Tribunal Regional Eleitoral determinou, na tarde desta quinta-feira (23), e já publicou o acórdão para o afastamento da governadora Rosalba Ciarlini. A decisão é referente a suposto abuso do poder político e econômico durante a campanha para a Prefeitura de Mossoró, no ano passado. Pelo mesmo processo, a prefeita Cláudia Regina segue cassada e o vice, Wellington Filho, permanecem afastados. Essa é a 12ª cassação de Cláudia Regina, enquanto Rosalba tem o afastamento determinado pela segunda vez.
Alex Régis
Rosalba Ciarlini teve o afastamento determinado pela segunda vezRosalba Ciarlini teve o afastamento determinado pela segunda vez

O caso envolvendo Rosalba é referente à perfuração de um poço em comunidade rural durante a campanha eleitoral de 2012, quando apoiou Cláudia Regina. Na primeira instância, o juiz Herval Sampaio entendeu que o atendimento ao pleito da população era antigo e só foi atendido com vistas a beneficiar a candidata do DEM na disputa eleitoral. Por isso, condenou Rosalba e Cláudia Regina à perda dos mandatos e também à inelegibilidade por oito anos. Porém, houve recurso e a decisão primeira instância perdeu efeito.

Na apreciação do recurso, o relator do caso no TRE, juiz Eduardo Guimarães, foi favorável somente à decretação de inelegibilidade de Rosalba por oito anos porque, na opinião do magistrado, o fato ocorreu após a eleição de 2010, quando a democrata foi eleita governadora. Por outro lado, o magistrado foi favorável à cassação de Cláudia Regina e do vice, Wellington Filho.


O posicionamento do juiz foi discutido pelo restante da Corte, que foi contrário à permanência de Rosalba. Para a maioria dos membros do TRE, ficou comprovado o abuso do poder político e, apesar de se tratar de uma eleição diferente, caberia à decretação de perda do mandato eletivo a Rosalba Ciarlini.

Agora, o TRE vai notificar a governadora sobre a decisão e vai encaminhar o acórdão à Assembleia Legislativa, que deverá empossar o vice-governador Robinson Faria (PSD) no cargo. 

Tanto Rosalba quanto Cláudia Regina poderão recorrer da decisão ao TSE, mas somente a governadora poderá permanecer no cargo porque a prefeita de Mossoró segue afastada devido a decisões anteriores.

Primeiro caso


O primeiro processo que originou a determinação de afastamento de Rosalba, em 10 de dezembro de 2013, também trata sobre suposto abuso do poder político e econômico durante a campanha de 2012, em Mossoró. Porém, o caso em questão tratou sobre a quantidade de voos realizados pela chefe do Executivo na aeronave do Estado. De acordo com denúncia do Ministério Público Federal, foram 17 pousos do avião no aeroporto de Mossoró.

Apesar da decisão, Rosalba não chegou a ser afastada. Antes da posse pela Assembleia, Rosalba conseguiu uma liminar no Tribunal Superior Eleitoral que a dava direito de permanecer no cargo até que houvesse uma decisão sobre o caso na Corte superior. O mérito do recurso no TSE ainda não foi julgado pelos ministros.


Fonte: Tribuna do Norte

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

TRE determina posse de presidente da Câmara até novas eleições em Mossoró

Por três votos a um, Corte Eleitoral decidiu que houve abuso político e econômico.


Por Dinarte Assunção
Cláudia Regina foi cassada pelo TRE (foto: Alberto Leandro)
Cláudia Regina foi cassada pelo TRE (foto: Alberto Leandro)
Na decisão que resultou no afastamento da prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM), e seu vice, Wellington Filho (PMDB), nesta quinta-feira, o Tribunal Regional Eleitoral determinou a imediata posse do presidente da Câmara Municipal, Francisco José Júnior (PSD), que será chefe do Executivo interino “té que se ultimem os procedimentos para realização de novas eleições”, registra a decisão.
O novo pleito eleitoral ainda não tem data marcada, mas deverá ser realizado em 2014. As sentenças de primeira instância que têm cassado Cláudia e Wellington têm fixado prazo de 90 dias para a realização de novas eleições. Como o julgamento do TRE determina a manutenção do texto da decisão monocrática, o provável é esse prazo ser aplicado.
No julgamento da tarde desta quinta-feira, votaram pela cassação os juízes eleitorais Francisco Eduardo Guimarães, relator da matéria, Artur Cortez Bonifácio e Nilson Roberto Cavalcanti Melo. Gustavo Smith, convocado para substituir Verlano Medeiros, e João Batista Rebouças manifestaram suspeição. Carlo Virgílio votou em favor da prefeita. Presidente do TRE, Amílcar Maia reclamou da demora para o processo ser julgado. Há duas semanas ele foi paralisado por um pedido de vistas de Virgílio.
As acusações acolhidas pela Corte tratam de abuso político e econômico patrocinados na campanha de Cláudia com participação da governadora Rosalba Ciarlini.
Em um dos fatos apresentados no pleno, os juízes se intrigaram com o fato de a chefe do Executivo ter levado uma família inteira a votar em Cláudia após prometer benefício fundiário. O fato foi divulgado pela assessoria de imprensa do Governo do Estado e no site de campanha de Cláudia Regina, com fotos dos cartazes de Larissa Rosado sendo arrancados e rasgados da casa da família em questão.
“As próprias circunstancias indicam. A governadora chega, conversa com toda a família e ela muda o voto. Como se vê facilmente, o abuso de poder político e econômico ofenderam as regras eleitorais”, anotou Nilson Cavalcanti. Mais tarde, Artuz Cortez completou: “Existem subsídios mais que suficientes de que houve ilicitude”. Carlo Virgílio foi o único discordante: “Francamente, em provas tão superficiais não vejo como ver caracterizada compra de voto”.
Fonte: Portal no ar

quinta-feira, 11 de julho de 2013

TRE mantém cassação do mandato de Stella Fernandes

O pleno do TRE decidiu nesta quinta-feira (11), por unanimidade (7x0), negar o recurso eleitoral apresentado por Stella Bárbara Fernandes (PSB) e manter cassado o seu mandato de vereadora por abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio (compra de voto) nas eleições municipais de 2012. Com a decisão, fica mantida a sentença proferida em primeira instância pelo juiz da 22ª Zona Eleitoral, Witemburgo Gonçalves de Araújo, que a tornou inelegível por 08 (oito) anos.


A mesma condenação foi conferida aos ex-prefeitos José Fernandes Neto e Maria Salésia Fernandes. O relator do processo foi o juiz Carlo Virgílio Fernandes de Paiva e a decisão foi baseada no parecer da Procuradoria Regional Eleitoral. Confira:


TRE mantém suplente da coligação no cargo


Na decisão do pleno do TRE, também foi negado o recurso eleitoral apresentado pelo suplente do partido (PSB), João Maria Sobrinho de Medeiros, que almejava ocupar o cargo deixado por Stella. Dessa forma, fica mantido na Câmara o suplente da coligação, Chico Dias (PR).

terça-feira, 25 de junho de 2013

Tribunal Regional Eleitoral inocenta João Maia das acusações do Ministério Público Eleitoral

Por quatro votos a um o deputado federal João Maia (PR) foi inocentado no processo que apurava gastos de campanha no pleito de 2010. A acusação do Ministério Público Eleitoral contra o deputado, de possíveis irregularidades na contratação de veículos para a campanha foi derrubada pelos juízes Nilson Cavalcanti, Verlano Medeiros, Zeneide Bezerra e Carlo Virgilio. Votou a favor apenas o desembargador João Batista Rebouças.
Os demais Artur Cortez e Manuel Maia, integrantes da Corte Eleitoral, não participaram do julgamento. Zeneide Bezerra chegou a justificar seu voto inocentando o deputado das acusações do MPE. “É precário fazer julgamento sem provas cabais, é drástico, principalmente com o que vem depois. Louvo o voto (do juiz relator) e ele me convenceu do veredito (de inocentar João Maia)”.
Fonte: Marcos Dantas

sexta-feira, 26 de abril de 2013

TRE cassa mandatos de prefeito e vice de Caiçara do Norte


A Justiça Eleitoral cassou os mandatos do prefeito de Caiçara do Norte, Alcides Fernandes Barbosa, e do vice, Victor Vinícius de Almeida, por compra de votos. A decisão foi publicada na edição de hoje (26) do Diário de Justiça Eletrônico. Com a cassação, o presidente da Câmara Municipal de Caiçara do Norte assumirá o comando do Executivo até que seja procedida uma nova eleição.
A investigação foi fruto de requerimento do PMDB, que acusou prefeito e vice de terem conseguido votos de maneira irregular. Segundo a denúncia - confirmada pelo Ministério Público Eleitoral -, a coligação que tinha Alcides Barbosa como candidato a prefeito realizou distribuiu dinheiro e prometeu empregos em troca de apoio político. Segundo a denúncia, o irmão do prefeito, conhecido como Adécio, realizava a distribuição de dinheiro.
Além disso, outro fato que motivou a cassação foi a confirmação de promessas de vantagens aos pescadores. Segundo a denúncia acatada pela Justiça Eleitoral, os membros da coligação teriam arquitetado um esquema fraudulento para "cambar" as carteiras de pescadores, que consistia na mudança de nível das carteiras e, por consequência, dando mais vantagens e direitos aos pescadores.
O esquema, no entendimento da Justiça Eleitoral, foi confirmado através dos depoimentos e provas documentais apresentados pelas testemunhas, que confirmaram o esquema para cambar a carteira de pescador para a de "marinheiro auxiliar de máquinas".
"Com efeito, a inicial notícia a prática da conduta imputada aos representados, com esteio não só na oferta e execução de serviços de cambagens, mas também na doação de dinheiro, promessa de emprego, e ainda no perdão de dívida, à determinados eleitores, em troca de votos, restando induvidoso
que tais atos, ante a consistência das provas produzidas nos autos, lamentavelmente foram praticados com a intenção única de obter votos", disse o juiz Ricardo Moura em sua decisão.
Com o reconhecimento da irregularidade, todos os votos computados para Alcides Fernandes Barbosa e Victor Vinícius de Almeida foram considerados nulos e ambos foram cassados imediatamente, além de multados em cinco mil UFIR's.
Como os dois obtiveram 50,68%, o juiz determinou a realização de nova eleição no município e notificou a Câmara Municipal de Caiçara do Norte para que o presidente do Legislativo assuma o comando do Executivo até a indicação do novo prefeito.
Ainda caberá recurso da decisão, mas prefeito e vice permanecerão fora do cargo e impedidos de participar da eleição até decisão contrária.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

TRE/RN julga 46 recursos em matéria de registro de candidatur

Li em birademontanmhas
Em Sessão Extraordinária desta quarta-feira (29), o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte apreciou mais 46 recursos de registros de candidatura oriundos das zonas eleitorais de todo o Estado.
Tiveram seus registros deferidos os candidatos ao cargo de prefeito Abel Belarmino de Amorim Filho (Rafael Godeiro), Alexei Dimitri Leite de Abrantes (Doutor Severiano), Enilton Batista da Trindade (Extremoz), Hélio Willamy de Miranda da Fonseca (Guamaré), Grinaldo Joaquim de Souza (Vila Flor), Elísio Brito de Medeiros Galvão (São João do Sabugi), Manoel Carlos de Oliveira (Upanema), Isoares Martins de Oliveira (Baraúna) e Cássio Cavalcante de Castro (Ielmo Marinho), e também o candidato ao cargo de vice-prefeito Cipriano Alves da Costa Neto (São João do Sabugi).
Já os pré-candidatos Aldo Henrique de Lima (Santo Antônio), Floriano Felinto (Vila Flor) e Antônio Costa Filho (Maxaranguape) tiveram seus requerimentos de registro de candidatura indeferidos pela Corte Eleitoral, assim como o pré-candidato ao cargo de vice-prefeito José Bezerra da Silva (Baraúna).
Foram deferidos ainda os pedidos de registro dos seguintes candidatos ao cargo de vereador: Maria de Lourdes Belo da Silva (Várzea), Edivanio Belo da Silva (Várzea), Francileide Pereira da Silva Moura (Mossoró), Ramon Evangelista dos Anjos Paiva (Natal), José Teófilo de Freitas (Tabuleiro Grande), Garlenia Maria Santos Ferreira (Tabuleiro Grande), José de Arimateia Dantas (Macau), Izabel Cristina de Melo Ferreira (Touros), Edneide Alves da Silva (Touros), Diomar Alves de Melo (Jundiá), Fabiano Cristiano da Silva (Várzea), Raimundo José da Silva (Umarizal), Francisco Fábio Dantas de Oliveira (Janduís), Maria Luciene da Costa (Janduís) e Rozimeire Chaves de Souza (Jundiá).
Por outro lado, tiveram seus pedidos de registro indeferidos os pré-candidatos a vereador: Gilberto Venâncio Sobrinho (Parazinho), Ana Cláudia Pinto de Moura Rocha (Touros), Aldo Marinho de Carvalho (Tangará), Nilson Nascimento (Parnamirim), Josilene da Silva Simões (Poço Branco), Eliezer Falcão de Oliveira (Natal), Ivanice Gonçalves de Azevedo (Natal), Maria Rozilda da Silva (Itajá), Karine Larise Matias Bezerril (São José de Mipibu), Daliene Tomaz Mariano da Silva (Afonso Bezerra), Cláudio Henrique Gomes de Oliveira (Pureza), Kerginaldo Vicente do Nascimento (Mossoró), Natanael Ferreira do Nascimento (Touros), José Gilberto de Oliveira (Maxaranguape), José Paulo da Silva (Maxaranguape), Marcelo Tinôco Correia (Maxaranguape), Luiz Maximo Sobrinho (Tibau), Tânia Maria Dantas de Carvalho (Natal) e Valdinar Matos de Oliveira (Ceará-Mirim).
Foi julgado também o recurso proveniente de Natal, interposto pela Coligação “Transformar Natal II” e pelo Diretório Estadual do Partido Trabalhista do Brasil, em face de decisão da juíza da 69ª Zona Eleitoral, que julgou improcedente impugnação apresentada por ela, deferindo o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários – DRAP da Coligação “União Por Natal II” a participar das eleições 2012. O relator do processo, juiz Verlano Medeiros, deu provimento ao recurso, excluindo o PT do B desta coligação, tendo sido acompanhado à unanimidade pela Corte. O juiz Gustavo Smith declarou-se impedido para atuar neste feito.
Fonte: TRE RN

sábado, 25 de agosto de 2012

Candidatos a prefeito têm requerimento de registro de candidatura indeferido

Li em 
 birademontanmhas

Do blog: Um país onde não escapa nem os que estão acima da Lei não poderia ser diferente, para frear os desmandos de políticos irresponsáveis especializados em limpar cofres públicos só mesmo barrando com a Lei do Ficha Limpa, daqui para frente esperamos que se torne cada vez mais radical para limpar alguns parasitas do Senado e da câmara de deputados.  "A palavra candidato se autoexplica, vem de cândido, puro, limpo, no sentido ético. Tanto quando candidatura vem de candura, pureza, limpeza, igualmente ética" (Voz do Povo).

Em sessão ordinária desta quinta-feira (23), no julgamento do recurso eleitoral 148-73, interposto pelo candidato Clemenceau Alves, ex-prefeito de Angicos e que pleiteia voltar ao cargo na mesma cidade, o registro foi ao final indeferido. No primeiro grau, a decisão foi pelo deferimento da candidatura, mas, com a impugnação do Ministério Público Eleitoral, o processo subiu para o Pleno do TRE e, apesar de o relator do processo, juiz Verlano Medeiros, ter votado por rejeitar o recurso, o desembargador Vivaldo Pinheiro, vice-presidente e corregedor Regional Eleitoral, abriu divergência. Os demais membros da Corte Eleitoral acompanharam a divergência, exceto o juiz Gustavo Smith, que alegou suspeição.
Destaque-se que a impugnação do Ministério Público Eleitoral foi feita com base na Lei da Ficha Limpa, tendo o Procurador Eleitoral, Paulo Sérgio Duarte, em sua sustentação, explicado que Clemenceau teve cinco condenações no Tribunal de Contas do Estado, três das quais por omissão de prestar contas.
Da mesma forma foi indeferido o requerimento de registro do candidato a prefeito de Japi, Tarcísio Araújo Medeiros, também a partir da aplicação da Lei da Ficha Limpa, em razão de suas contas, enquanto prefeito de Japi, terem sido reprovadas pelo Tribunal de Contas da União, vez que houve omissão de dados necessários à apreciação da gestão dos recursos dos convênios celebrados com o FNDE e a FUNASA, além de inexecução dos objetos conveniados.
Os candidatos a prefeito Flaviano Moreira Monteiro (Apodi), José Pinheiro Bezerra (Apodi), Manoel de Lima (Vila Flor), Bruno Patriota (Ielmo Marinho) e Fernando Cunha Lima Bezerra (Macaíba) tiveram o seu pedido de registro deferido, enquanto Antônio Bráulio da Cunha (Arês) teve o requerimento indeferido.
Também tiveram seus pedidos de registro indeferidos os pré-candidatos a vereador: José Itamar de Brito (Galinhos), Genival Ribeiro Alves (Currais Novos), Clidenor Ferreira da Silva (São José de Mipibu), Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho (Espírito Santo), Francisca Soares Bezerra (Goianinha), Manoel Cândido da Costa (Serra do Mel), João Batista de Oliveira e Silva (Itajá), Márcia Edbigna de Queiroz de Almeida Maia (Natal), Wendell Ferreira de Souza (Caiçara do Norte), Ademir Guerra do Nascimento (São Gonçalo do Amarante), Francisco Erivaldo da Silva Monteiro (Paraná), Leandro Carlos Pessoa da Silva (Tangara), Joseilson Alves da Silva (Parnamirim), David Luiz Santos da Silva (Pedra Preta), Thomas José Medeiros de Sena (Macaíba), Francinaldo da Silva Cruz (Galinhos), José Wilson Pereira Nascimento (João Câmara), Daniel Duarte de Moura (Rui Barbosa), Francisco Souza da Silva (Parnamirim), Eugenio José da Silva Neto (Alexandria), José Wilson Gomes da Silva (Cruzeta), José Emídio de Oliveira (Governador Dix-Sept Rosado), Waldson Pereira dos Santos (Espírito Santo), Guilherme Lima de Fonseca (Pedro Velho), Elionora Patrício Lopes (Ielmo Marinho), José Vicente Baracho (Pedra Grande), Rômulo Domingos Sávio de Souza Lucena (Triunfo Potiguar), Maria dos Navegantes Silva (Grossos), Raimunda Josineide Leandro da Silva (Afonso Bezerra), Edimilson Estevam da Silva (Jardim de Piranhas), Osvaldo Rodrigues Soares (Riacho da Cruz), Heronildes Bezerra da Silva (Mossoró), Eliel Maurílio Lima de Vasconcelos (Tibau), Júnior Roberto da Costa (Ipanguaçu), Porfírio de Assis Filho (Cruzeta), Maria da Conceição da Silva (Itajá) e Jaime Gomes Ribeiro (Galinhos).
Foram deferidos os pedidos de registro dos seguintes candidatos: Maria Rodrigues da Silva (Umarizal), José Airton Lopes (Rafael Fernandes), Kerly Margareth Miranda da Fonseca (Guamaré), Raimundo Mendes Alves (São Gonçalo do Amarante), Josias Rodrigues do Nascimento (Serra Caiada), Iranete Dina de Araújo Xavier (Ielmo Marinho), Aluízio Paulino da Silva (Tabuleiro Grande), Reginaldo Miguel da Silva (Natal), Francisco Edson Barbosa (Caiçara do Rio dos Ventos), Antônio Paulo Sobrinho (Rafael Godeiro), Maria Sandra Gadelha Silva (Umarizal), José Fábio Mafra de Sales (Sítio Novo), Juscielzo Rodrigues Rebouças (Tibau), Ionaldo Souza da Silva (Ielmo Marinho), Francisco Geronildes Moura (Severiano Melo) e Damiana Gadelha Alves (Umarizal).
Fonte: TRE RN

sábado, 28 de julho de 2012

Com registro do TRE em mãos, Dr. Sérgio e Nana organizam campanha da coligação



Boboca (prefeito), Nana (cand. a vice) e Dr. Sérgio (cand. a prefeito)

O Juiz Eleitoral de Acari Dr. Witemburgo Gonçalves de Araújo já deferiu o registro de candidatura do médico Dr. Sérgio Eduardo (candidato a prefeito) e Nana (candidata a vice-prefeito) no município de Carnaúba dos Dantas, cuja publicação foi feita no Diário Oficial Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do dia 19 de julho de 2012.

Na eminência do início da campanha política na comunidade de Carnaúba dos Dantas, que, historicamente terá início no próximo mês de agosto, Dr. Sérgio já está com toda a sua arte de propaganda pronta e já encaminhada à gráfica para confecção de adesivos, cartazes, fotografias, bandeiras, além de jingles e programas de rádio, que deverão está disponível brevemente. 

Já está se organizando a programação de palestras, comícios e mobilizações populares, tudo para a realização da campanha.

Fonte: Assessoria, Aristóteles Filho

Leia mais em: Blog Carnaúba Notícias

sábado, 14 de julho de 2012

Parabéns ao belo trabalho do TRE RN na aplicação do FICHA LIMPA nas eleições 2012

O Movimento Ficha Limpa foi uma grande conquista do povo Brasileira que não aguenta mais tanta roubalheira, enfrentou o TSE que aprovou recente a candidatura de FICHAS SUJAS, mas entenda muitos estão sendo liberados por contas de campanha, contas na administração pública que encontrarem problemas, ou outros delitos está deixando muita gente enrolada e fora do pleito. Viva a democracia, pois boa parte do povo Brasileiro se corrompe e são cúmplices participando de forma direta para que tais indivíduos retornem ao poder. 


O Movimento Ficha Limpa fez sua parte agora cabe a você fazer a sua, e que as Igrejas (Católicas e Evangélicas) orientem seus leitores para não serem mercadoria e não votarem em políticos irresponsáveis. Fique como reflexão o Segundo vídeo Não Aceito Corrupção. 

A corrupção, em certo sentido, é produto da forma de vida de uma sociedade aquisitiva, onde domina o dinheiro e onde as pessoas são julgadas pelo que possuem e não pelo e são. (Odegard)